Jogo dos 7 erros: sobre Definições do Mundo de Projetos

Pessoal,

Nesta estrada de Mercado e também no mundo Acadêmico, é muito comum “escutarmos” erros de Definições, Conceitos e Mercado sobre o assunto Gerenciamento de Projetos. O interessante é que estes erros geralmente vem de profissionais e estudantes desta disciplina.

A idéia do Blog desta semana é colocar em pauta alguns equivocos sobre o mundo de Gerenciamento de Projetos, que não são poucos. Para fazer uma analogia ao Jogo dos 7 Erros, eu trago aqui 7 definições que escolhi e que são muito comuns de serem ouvidas no mercado. Na próxima semana, estarei trazendo a minha visão sobre cada um destes “erros” e também os comentários de vocês, colegas leitores do Blog. Portanto, se você descobrir o que esta errado em cada frase abaixo, faça seu comentário aqui mesmo no Blog.  Comente os temas que você mais se sente a vontade.

 

O que dizem ….

1: “Procuramos gerente de Projetos com experiência na Metodologia PMBOK”.

2: “O Sr. João é o PMO da empresa ABC Consultoria”.

3: “O PMI é um instituto que nasceu da indústria de Tecnologia, por isso, a grande maioria dos associados e PMPs são desta área”.

4: “O Significado de PMBOK  é Project Management Book of Knowledge, que se trata do Livro de conhecimento em Gerenciamento de Projeto”.

5: “Acho que não posso tirar o PMP ainda, pois apesar de já ter longa experiência em Projetos, ainda não possuo muita experiência em algumas frentes que um projeto exige”.

6:  “Gerenciamento de Projetos é mais uma moda inventada pelo mercado. Há alguns anos atrás este termo não era muito disseminado e todo mundo tocava projeto de qualquer forma”. Gerenciamento de Projetos é modismo.

7:  “Não vou correr atrás deste PMP, pois o mercado além de já estar saturado, esta certificação já não é tanto valorizada”.

 

Marcos Pires, PMP,  Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos, instrutor de preparatórios para certificação PMP, palestrante e colunista para jornais, revistas e sites sobre o tema gerenciamento de projetos.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado

O Vôo da Fênix – Uma aula de Gerenciamento de Projetos

No Blog desta semana estou trazendo uma dica para o final de semana. Trata-se de um filme que inclusive já utilizei para algumas turmas que finalizaram os cursos de MBA em gestão de projetos.

Para quem gosta de filmes de ação e ao mesmo tempo gostariam de uma estória sobre gerenciamento de projetos, vai a indicação do filme “O Vôo da Fênix (The Flight of the Phoenix)”.

Este filme é uma perfeita aula de gerenciamento de projetos, onde após a queda de um avião no deserto da Mongólia, a única possível saída daquele lugar é que um Projeto seja realizado e com Sucesso.

Objetivos comuns, planejamento, riscos (e muitos riscos), conflitos, motivação, desmotivação, união da equipe, comemorações, brigas, ingerências e tudo que pode cercar uma realidade de um Projeto estão contidas nesta estória.

A dica para quem quiser assistir este filme  (e até mesmo para quem já viu) é a abordagem e visão gerencial de projetos (planejamento, riscos, equipe) que deve ser feita.

No elenco estão Dennis Quaid e Hugh Laurie (o Dr. House) além de outros não muito conhecidos. O filme pode ser encontrado em boas locadoras, mas também ser comprado por aproximadamente R$ 20,00 nas melhores lojas virtuais. O Filme e muito bom, vale a pena !!!!

Para finalizar, a partir desta semana, estou disponibilizando no Blog Projetizado uma área para a publicação de Oportunidades para Profissionais de Gerenciamento de Projetos como também a divulgação de Eventos interessantes.  

https://projetizado.wordpress.com/2009/08/13/oportunidades-profissionais-eventos

 

Abraços,

Marcos Pires.

 

Marcos Pires, PMP,  Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos, instrutor de preparatórios para certificação PMP, Palestrante e colunista para jornais, revistas e sites sobre o tema gerenciamento de projetos.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado

Os caminhos para a carreira de um Gerente de Projetos experiente

No dia 30 de Junho, publiquei no Blog, um assunto (Caminhos para um bom início na carreira em gerenciamento de projetos) que felizmente teve uma repercussão muito positiva, principalmente para profissionais (e são muitos) que estão iniciando na carreira de gerenciamento de projetos e conseguiram através das dicas (segundo os feedbacks), estabelecerem algumas estratégias para a busca de caminhos para se firmarem na carreira.

Esta semana, o assunto é para os profissionais que já se consolidaram (ou estão se consolidando) na função de gerenciamento de projetos e gostariam de idéias de quais caminhos poderiam ser seguidos para uma evolução na carreira.

É fato que a carreira de gerenciamento de projetos pode ser comparada com um vinho (de boa qualidade) em processo de maturação, que quanto mais o tempo passa, melhor fica, ou seja, na analogia, quanto mais experiente um gerente tem no mundo de projetos, melhor profissional ele se torna.

Domínio amplo de processos e ferramentas, habilidades em liderança, negociações e comunicações, ampla visão técnica de sua área de atuação e principalmente ter no sangue a Tripla Restrição, transformam um profissional de gerenciamento de projetos extremamente valorizado, tanto para a empresa onde atua como também para o mercado.

Mas a questão é, até onde este profissional deve ir em sua carreira ? Existe algum momento para a mudança ? Quais seriam as opções ? ou ser eternamente um gestor de projetos.

Um ponto que deve ser mencionado aqui, são os motivos que tornam a carreira de gerenciamento de projetos muito especial: Os benefícios não só profissionais, mas também pessoais que a função nos trás. Do ponto de vista profissional, temos as habilidades de comunicação, negociação, liderança e entendimento organizacionais, que são alguns pontos que um gestor de projetos ao longo de sua carreira tende a desenvolver. A experiência nestes campos, aliado a boas práticas tornam o profissional muito melhor e consequentemente mais valorizado, fator esse exigido por qualquer carreira, mas que em especial, a natureza envolvida em gestão de projetos proporciona de forma natural, pois é inerente a profissão.

No lado pessoal, a ampliação da rede de relacionamento, liderança, negociação, visão estratégica em conjunto com a aplicação de boas práticas  e processos de projetos que são plenamente adaptáveis a vida pessoal trazem enormes benefícios. Mas vale lembrar, que nem sempre é assim. É só lembrar de um famoso ditado que diz que “Em casa de ferreiro o espeto é de pau”, também cabe aqui. É comum vermos excelentes profissionais de gerenciamento de projetos que cuidam muito bem de seus empreendimentos profissionais, mas que na vida pessoal as coisas não são bem organizadas.

Voltando ao tema central, quais os caminhos possíveis para um GP experiente ? Vamos a duas dicas:

Gerente de Programas – Começar a enxergar a profissão de Gerente de Programas, ou seja, gerenciamento de múltiplos projetos. É importante entender aqui que estes “múltiplos projetos” não é oque se já faz hoje, gerenciar 3, 4 5 projetos simultâneos como todo gerente já faz, onde seu objetivo é a entrega dos resultados de cada projeto. A dica aqui é procurar entender os aspectos e abordagens que esta função trata. Inclusive já é reconhecida pelo PMI através de uma certificação existente desde Outubro de 2007 que é o PgMP.

A função de um gerente de programas é de caráter mais estratégico em relação a de gestão de projetos, que tem como foco a entrega de produtos ou serviços, enquanto um gerente de programas tem foco no gerenciamento integrado de riscos, custos, stakeholders em uma abordagem focada em benefícios através da Governança do Programa.

Gestor de Escritório de Projetos – Esta é sem dúvida uma atividade muito gratificante, principalmente para aqueles profissionais que gostam muito da área, pois o leque de desenvolvimento é muito grande.

Há alguns anos atrás, Escritório de Projetos (PMO) era um conceito muito pouco conhecido nas organizações. Mas isso já mudou rapidamente é os PMOs são uma realidade em quase todas as organizações, pois é raro encontrarmos uma que esteja orientada a projetos e que não possua pelo menos um simples escritório de projetos. Até mesmo empresas que não vivem diretamente de projetos já possuem estruturas de PMO (ex: Bancos, Seguradoras, Cosméticos e etc … etc … etc …).

O crescimento desta “nova” área abre oportunidades para profissionais de projetos que buscam uma abordagem um pouco diferenciada, pois para as organizações que possuem ou estão em busca de um modelo mais orientado para Projetos (Projetizadas), a exigência de um gestor de escritório de projetos é muito grande, pois o perfil deste profissional é diferenciado, onde o foco em geral são nos aspectos de processos, ferramentas, padrões, suporte, desenvolvimento e as vezes até mesmo na co-gestão de projetos, além de centralizador de informações gerenciais para abordagens estratégicas.

As exigências para um profissional de escritório de projetos geralmente são: larga experiência no campo de gerenciamento de projetos, fortes domínios de metodologias, técnicas e ferramentas de gestão, habilidades de relacionamento em geral, tais como liderança, negociação, orientação e claro, comunicações, Tripla restrição como ponto central de performance dos resultados, visão estratégica de negócios e habilidades de relacionamento em todos os níveis da organização, parceiros e fornecedores. Formação especializada em Gestão de Projetos e certificações como o PMP são primordiais.

Existem no mercado alguns modelos de escritórios de projetos que não possuem uma abrangência tão ampla de atuação. Algumas limitam-se apenas a ser áreas de centralização e distribuição de informações, como Status Report por exemplo. Isso pode variar muito dependendo do modelo da estrutura organizacional da empresa e também dos objetivos em relação ao nível de maturidade que ele deseja alcançar.

Para finalizar, a idéia foi exatamente trazer duas possibilidades de evolução de carreira para um gerente de projetos. Outras possibilidades como funções de gestão de Portifólio ou até mesmo posições até mais executivas dentro de uma organização são realistas, pois as oportunidades de crescimento que a carreira de gestão de projetos traz é muito ampla e o leque de conhecimentos, habilidades e relacionamentos que são absorvidos ao longo da carreira podem possibilitar interessantes oportunidades de crescimento.

 

Marcos Pires, PMP,  Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos, instrutor de preparatórios para certificação PMP, Palestrante e colunista para jornais, revistas e sites sobre o tema gerenciamento de projetos.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado