Gerenciamento de Projetos para a vida

Esta semana me veio na lembrança uma das coisas que mais me motivaram a entrar de vez neste mundo de gerenciamento de projetos: A forma como os processos, as boas práticas e as experiências em gerenciamento de projetos podem ser aplicados em nossa vida pessoal.

Quando analisamos friamente a estrutura que o PMBOK nos apresenta em relação as nove áreas de conhecimentos, podemos facilmente fazer uma analogia e identificar como elas se aplicam em nossa vida real.

Vamos ao exercício:

Temos ao longo de nossas vidas uma série de metas e objetivos que geralmente (é aí que muitos não enxergam) podem e devem ser abordadoscomo se fossem um projeto. Vejamos alguns exemplos simples:  a construção ou reforma de uma casa, uma viajem, um casamento, a reforma de um carro e até mesmo a realização de um curso de MBA são exemplos de empreendimentos deveriamser vistos como um projeto,  e como tal,  certamente necessitam ter um ESCOPO definido (e se possível bem definido).

Avançando nas áreas de conhecimento, como para todo projeto, inclusive os de vida, o TEMPO é fator crucial de restrição, pois não podemos ficar eternamente construindo uma casa, eternamente viajando (seria ótimo !!!) ou por quanto tempo fazendo um MBA ??? Portanto para todo e qualquer projeto, o Tempo é fator fundamental a ser definido e gerenciado.

E os CUSTOS ? Quanto custa a reforma da casa ? Quanto custa o tal MBA ??? Como vou controlar os custos de meus empreendimentos ? Certamente uns dos maiores motivadores de fracassos de nossos projetos pessoais é a questão financeira, e muitas vezes ignorada.

A QUALIDADE, como o próprio PMBOK menciona é definida pelo cliente, que no caso, em nossos projetos de vida, somos nós mesmos. Qual o grau de Qualidade queremos para a construção de nossa casa ? Vou usar uma tinta de marca mais cara e durável ou uma inferior que irá exigir uma nova pintura daqui um ano ? Qual grau de qualidade quero para um curso de MBA ??? Serve qualquer instituição ou quero a melhor ?

Uma área de conhecimento quase sempre ignorado por tudo e por todos é o RISCO. Iniciar a construção de uma bela casa, principalmente com pouco dinheiro em pouco tempo  não tem Riscos !!! Mas … e se o dinheiro não for suficiente ? E se chover demais ? E se a construtora não for de confiança ? No caso do MBA, e se o curso for ruim ? E se eu ficar desempregado ??? Como pago o curso ? Como termino a casa ???  Se analisarmos, a maioria de nossas dificuldades quando lidamos também com os projetos pessoais é a não capacidade de identificar e gerenciar riscos. Ou seja, simplesmente ignoramos esta área de conehcimento.

Uma outra questão que esquecemos é que geralmente não tocamos nossos projetos sozinhos. Ou seja, precisamos de pessoas que nos apoiem, nos entregue, nos facilite, nos forneça. Portanto necessitamos identificar os RECURSO HUMANOS certos, prepará-los, orientá-los para que nos ajude a concluir nossos projetos. Talvez esta seja uma das áreas de conhecimento mais importante e também críticas quando pensamos em sucesso para nossos projetos. Pois lidar com pessoas muitas vezes é um aspecto delicado e que exige habilidades para tal. Os “peões” que estão construindo minha casa são competentes ? Eles estão motivados ? Eles precisam ser desenvolvidos ? O guia turístico conhece bem onde desejo ir ?

Só para lembrar … Projetos são feitos por pessoas !!!

Já que estamos falando em Recursos Humanos, como é feita a COMUNICAÇÃO com eles ? Consigo transmitir as informações de madeira clara para quem precisa receber ? Quais meios utilizo para me comunicar com os stakeholders do meu projeto ? Consigo ter feedbacks da minha equipe em relação ao que estou comunicando. O engenheiro entendeu quais são minhas necessidades (Escopo) ?

E as AQUISIÇÕES ? Sei exatamente o que preciso comprar ? De quem comprar ? Qual seria o melhor fornecedor para o material de minha construção ? Quem vai construir a piscina ? Como vou gerenciar uma aquisição para que eu possa garantir (ou minimizar) que ela não trará impactos para meu projeto principal ???

E é lógico, para fechar tudo temos a INTEGRAÇÃO, onde tudo se junta, ou seja, iniciarmos corretamente um projeto de vida, gerenciar todas as etapas intermediárias, controlar os desvios e finalizarmos de forma adequada os projetos, para no final, principalmente, termos sucesso e tirarmos lições aprendidas para futuros empreendimentos e também nos desenvolvermos do ponto de vista de maturidade.

Com este breve resumo, podemos então facilmente identificar como as nove áreas de conhecimento do PMBOK podem nos servir de guias para qualquer projeto e principalmente para nossos projetos de vida.

Para finalizar, temos mais uma área, que não esta inclusa no PMBOK, mas que se trata de talvez a mais importante de todas: a ÉTICA. Honestidade e senso de justiça sem dúvida nenhuma é um aspecto de deve estar presente não só quando estamos conduzindo nossos projetos profissionais ou pessoais, mas sim como uma definição natural do caráter de qualquer “gerente de projetos”.

Marcos Pires, Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos e instrutor para cursos de certificação PMP.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado

Anúncios

12 Comentários

  1. 17/06/2009 às 16:57

    Muito bom Marcos, belo artigo.

    O engraçado é que hoje mesmo tinha pensando nisso, que eu deveria começar a tratar meus projetos pessoais assim como já trato os profissionais.

    Abraço.

    • projetizado said,

      17/06/2009 às 17:11

      Gustavo,

      já ouviu aquele ditado: Em casa de ferreiro o espeto de de pau !!! ??? As vezes para nós gerentes de projetos, que estudamos, aplicamos e nos dedicamos para obter o melhor de nossos projetos “profissionais” não fazemos o mesmo para nosso projetos “pessoais”.

  2. Fabio Van said,

    17/06/2009 às 18:06

    Estou buscando exatamente isso! Alinhar o conhecimento profissional a vida pessoal. O primeiro projeto de vida que estou iniciando, aplicando os conhecimentos do PMBOK, é a própria Certificação. Estou planejando os estudos, os livros de interesse, o tempo que será gasto para cada atividade, os simulados, os custos, riscos, etc. Com data de término programada para 17/11/2009, pretendo concluir o projeto com sucesso, me tornando assim PMP. Espero que funcione! rs

    • projetizado said,

      17/06/2009 às 19:25

      Fábio,

      é exatamente isso. As vezes as pessoas pensam que gerenciamento de projetos é algo extritamente profissional. Mas esta mostrando um exmplo ao contrário. Para a certificação é necessário que se trate como um Projeto, pois você irá aplicar processos de todas as áreas do PMBOK.

  3. Mauro Tonon said,

    17/06/2009 às 21:34

    Olá Marcos, tudo bem?

    É isso aí, também tenho esse seu relato como fator motivacional para ter entrado de cabeça em Gerenciamento de Projetos.
    É muito interessante, eu diria que muito mais interessante que o mundo técnico que normalmente nos faz desligar do mundo real para imergir em um mundo virtual. O Gerenciamento de Projetos é muito prático, aplicável em qualquer área de conhecimento e principalmente em nossas vidas pessoais, na verdade acho que o próprio estilo de vida e visão que trazemos de nossas experiências desde a adolecência contribuem muito para definir um perfil adequado para um bom profissional. Normalmente um bom Gerente de Projetos se destaca muito cedo nos chamados “soft skills”, depois basta se dedicar um pouco as técnicas que o PMBOK nos traz para ampliar o conhecimento e se destacar profissionalmente.

    Grande abs.
    Mauro Tonon, PMP

  4. 18/06/2009 às 14:14

    Prezado Marcos e colegas comentaristas,

    Também gostei muito do texto comparativo entre as áreas de conhecimento do PMBOK e das necessidades de gerenciamento acerca dos inumeros projetos que empreendemos ao longo da vida.

    Com certeza, se todas as pessoas soubessem utilizar (ou nos contratassem), para ajudarmos com as “melhores práticas” que aprendemos e utilizamos, certamente seus “sonhos” seriam melhor conduzidos, e provavelmente, mais realizáveis.

    Aproveito para convida-los a conhecer meu trabalho na área de auto-gestão de projetos pessoais onde, através do Programa Be Better que contempla vários Projetos afins, procuro ajudar as pessoas, seja diretamente ou por intermédio de suas respectivas empresas, a realizarem seus projetos e com isso, viverem melhor.

    Um grande abraço a todos.

    Abraão Dahis
    Arquiteto, Gerente de Projetos, Consultor, Coach e Trainer
    Sites:
    http://www.espacoeexpressao.com.br
    http://www.gestaodevida.com.br
    Blogs:
    http://adahis.blogspot.com
    http://lifemanaging.blogspot.com

    • projetizado said,

      18/06/2009 às 14:41

      Abraão,

      muito bom seus comentários.

      Já confirmei você na lista de comentários do Blog.

      Um grande abraço,

      Marcos Pires.

      • Abraao Dahis said,

        13/07/2009 às 22:10

        Marcos,

        Será além de um prazer, uma oportunidade de agregar mais conhecimentos, mantendo contato com você.

        Abs

        Abraão

  5. Deborah said,

    21/06/2009 às 14:50

    Tambem achei engracada a sua chamada (obs: meu teclado estah desconfigurado, sem acentos) mas me conforta saber que essas analogias tambem acontecem em outras mentes… de fato, cada empreitada da nossa vida pessoal pode ter o apoio do nosso conhecimento em projetos.
    Na contramao, podemos lembrar que a volta tambem pode valer : o bom tratamento, o respeito, a motivacao e boa vontade que muitas vezes utilizamos em nossos projetos pessoais tambem sao grandes aliados nos projetos da vida corporativa.
    abs!

  6. Raissa Kahn said,

    03/07/2009 às 22:57

    Excelente post Marcos!
    Ultimamente tento tentando fazer analogia as ferramentas de Lean (e tantas outras coisas que dominamos com tanta facilidade o trabalho) e a nossa vida fora da empresa…é impressionante ver como conseguimos reduzir custos, realocar equipamentos e muitas vezes não conseguimos nos organizar no mundo aqui fora…rs

    Parabéns pelo texto!

  7. Ana Collares said,

    18/08/2009 às 16:43

    Marcos,
    Adorei o seu texto. Ele foi bem elaborado, criativo e educacional,o tipo de texto que eu gostaria de ter no blog da Beware Consultoria. A idéia é gerar discussões, mostrar vídeos e falar de novidades da àrea de gerenciamento, dar um pulinho lá.

    Parabéns pelo texto!

  8. 27/01/2010 às 05:22

    Otima abordagem, nossas METAS e SONHOS são os projetos mais importantes que deveríamso nos engajar e que automaticamente nos motivaria e aumentaria nosso desempenho nos projetos profissionais.

    Porém, devemos lembrar que muitas pessoas ficam anos planejando todos esse fatores e jamais põem a executar, pois foi gasto uma energia imensa para definir toda a meta ”perfeitamente”…
    Quando o caso parte para o lado pessoal, acredito que o mínimo que deve ser lembrado é a técnica SMART, que já irá nos conduzir para ótimos resultados em nossas vidas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s