Caminhos para um bom início na carreira em gerenciamento de projetos

Como em todo segmento, onde o profissional deseja definitivamente entrar em uma determinada área, função, cargo ou mercado, uma estratégia deve ser adotada. E para entrar no mundo de gerenciamento de projetos e ser reconhecido como um profissional de Gestão de Projetos não é diferente.

Esta semana quero trazer este assunto, pois sou muito questionado, principalmente pelos alunos de MBAs em gerenciamento de projetos onde ministros aulas, “Qual seria a melhor forma de entrar definitivamente na carreira de gerenciamento de projetos ?”.

Algumas iniciativas importantes devem ser colocadas em prática e que as vezes não são tão simples, pois geralmente não depende diretamente do profissional, onde no caso estou me referindo as oportunidades.

Mas antes dos conselhos, é importante lembrar que o mais importante é que o profissional (como em qualquer outra profissão) saiba exatamente o que é ser um gerente de projetos e mais ainda, gostar, e muito da profissão. Entender claramente a missão, as responsabilidades, as habilidades e competências que nos dias de hoje são exigidas deste profissional é muito importante. E por final, identificar quais são os benefícios que uma carreira bem estruturada com a de um Gestor de Projetos pode trazer.

Quanto as dicas para iniciar na carreira, os conselhos que gosto de passar são muito simples:

Existem uma frase já um pouco antiga que mostram dois lados importantes que se complementam, que diz que o “Sucesso é o encontro do Estar preparado com a oportunidade”. Isso vale para qualquer profissão, inclusive para profissionais que buscam assumir funções e serem reconhecidos como Gerentes de Projetos.

Um detalhe importante da frase acima é que ambas podem e devem ser buscadas pelo profissional. Vamos ao primeiro lado … “Estar preparado …

O estar preparado é exatamente ter a formação, conhecimento, habilidades e competências. Talvez o mais indicado para quem deseja entrar fortemente em gerenciamento de projetos seria realizar um curso de MBA em gerenciamento de projetos, que  é sem dúvida um grande passo para aqueles que querem se consolidar como especialistas na profissião, pois estes cursos conseguem aliar uma boa abordagem teórica sobre as melhores práticas, técnicas, processos e ferramentas de gerenciamento como também trazer o lado prático, viabilizando a aplicação de todos estes conceitos em situações próximas da realidade.

Um grande ponto positivo (e as vezes o mais importante) nos cursos de MBAs são os contatos e relacionamentos (networking) desenvolvidos entre alunos e professores, que geralmente são profissionais de grande experiência prática de mercado e que tem muito a agregar até mesmo do ponto de vista de orientação profissional (também conhecidos como mentoring e coaching). Outro ponto muito importante é convivência entre alunos com os mesmos objetivos, que ajudam a criar um ambiente de aprendizagem, troca de experiências e até mesmo oportunidades profissionais.

Cursos de rápida duração, como por exemplo os de Extensão também são uma ótima opção em busca das competências necessárias. É possível encontrar instituições conceituadas que disponibilizam cursos rápidos da área entre 3 e 6 meses de duração.

Ainda neste lado da “preparação”, não tem como fugir que o profissional de gerenciamento de projetos hoje precisa do conhecimento amplo da Bíblia PMBOK, como também de demais publicações existentes no mercado, além de estar bem atualizado sobre o mundo de gerenciamento de projetos. Isso tudo vai ao encontro do que o mercado esta realmente precisando: Especialistas em gestão de projetos.

Bom … vamos ao outro lado … “As oportunidades …

As oportunidades só podem ser realmente aproveitas se o profissional realmente estiver preparado. Mas mesmo estando preparado, nem sempre as oportunidades batem na porta. E é nesta hora que o profissional precisa (além da preparação) ter habilidades, jogo de cintura e muitas vezes bons relacionamentos (networking) para identificar e abrir portas.

Talvez a dica mais simples para um profissional que deseja iniciar sua carreira em gestão de projetos e não consegue esta oportunidade em sua organização seja trocar de área ou mesmo de emprego, pois infelizmente as vezes as boas oportunidades estão fora da empresa. Mas nem sempre !!!

Estar “antenado” as oportunidades de projetos, tem bons relacionamentos, saber trabalhar bem o marketing pessoal e estar disposto a assumir os riscos que uma nova função pode trazer, são habilidades que um profissional precisa ter (ou desenvolver) para que possa conquistar as oportunidades.

Se candidatar para assumir projetos de pequeno porte, coordenar uma frente específica de um importante projeto, disseminar conceitos, práticas e a importância da gestão de projetos na organização com foco principalmente nos prazos, custos, riscos e qualidade (que é a maior preocupação dos patrocinadores de projetos) são os caminhos para se ganhar visibilidade, tornar-se referencia e consolidar-se como um profissional de gerenciamento de projetos, que automaticamente será lembrado para assumir posições gerencias quando o assunto é Projetos.

Para finalizar, é importante mencionar que a certificação PMP (Project Management Professional) apesar de ser de suma importância, não deve ser o foco inicial para quem esta buscando consolidar um início na carreira em gestão de projetos, pois esta certificação é orientada para profissionais com certa vivência em gerenciamento de projetos. Mas a certificação deve estar no plano de carreira que qualquer gerente, que no momento certo deve adquiri-la.

Marcos Pires, PMP,  Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos, instrutor para cursos de certificação PMP e colunistas para jornais, revistas e sites sobre o assunto gerenciamento de projetos.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado

Gerenciamento de Projetos para a vida

Esta semana me veio na lembrança uma das coisas que mais me motivaram a entrar de vez neste mundo de gerenciamento de projetos: A forma como os processos, as boas práticas e as experiências em gerenciamento de projetos podem ser aplicados em nossa vida pessoal.

Quando analisamos friamente a estrutura que o PMBOK nos apresenta em relação as nove áreas de conhecimentos, podemos facilmente fazer uma analogia e identificar como elas se aplicam em nossa vida real.

Vamos ao exercício:

Temos ao longo de nossas vidas uma série de metas e objetivos que geralmente (é aí que muitos não enxergam) podem e devem ser abordadoscomo se fossem um projeto. Vejamos alguns exemplos simples:  a construção ou reforma de uma casa, uma viajem, um casamento, a reforma de um carro e até mesmo a realização de um curso de MBA são exemplos de empreendimentos deveriamser vistos como um projeto,  e como tal,  certamente necessitam ter um ESCOPO definido (e se possível bem definido).

Avançando nas áreas de conhecimento, como para todo projeto, inclusive os de vida, o TEMPO é fator crucial de restrição, pois não podemos ficar eternamente construindo uma casa, eternamente viajando (seria ótimo !!!) ou por quanto tempo fazendo um MBA ??? Portanto para todo e qualquer projeto, o Tempo é fator fundamental a ser definido e gerenciado.

E os CUSTOS ? Quanto custa a reforma da casa ? Quanto custa o tal MBA ??? Como vou controlar os custos de meus empreendimentos ? Certamente uns dos maiores motivadores de fracassos de nossos projetos pessoais é a questão financeira, e muitas vezes ignorada.

A QUALIDADE, como o próprio PMBOK menciona é definida pelo cliente, que no caso, em nossos projetos de vida, somos nós mesmos. Qual o grau de Qualidade queremos para a construção de nossa casa ? Vou usar uma tinta de marca mais cara e durável ou uma inferior que irá exigir uma nova pintura daqui um ano ? Qual grau de qualidade quero para um curso de MBA ??? Serve qualquer instituição ou quero a melhor ?

Uma área de conhecimento quase sempre ignorado por tudo e por todos é o RISCO. Iniciar a construção de uma bela casa, principalmente com pouco dinheiro em pouco tempo  não tem Riscos !!! Mas … e se o dinheiro não for suficiente ? E se chover demais ? E se a construtora não for de confiança ? No caso do MBA, e se o curso for ruim ? E se eu ficar desempregado ??? Como pago o curso ? Como termino a casa ???  Se analisarmos, a maioria de nossas dificuldades quando lidamos também com os projetos pessoais é a não capacidade de identificar e gerenciar riscos. Ou seja, simplesmente ignoramos esta área de conehcimento.

Uma outra questão que esquecemos é que geralmente não tocamos nossos projetos sozinhos. Ou seja, precisamos de pessoas que nos apoiem, nos entregue, nos facilite, nos forneça. Portanto necessitamos identificar os RECURSO HUMANOS certos, prepará-los, orientá-los para que nos ajude a concluir nossos projetos. Talvez esta seja uma das áreas de conhecimento mais importante e também críticas quando pensamos em sucesso para nossos projetos. Pois lidar com pessoas muitas vezes é um aspecto delicado e que exige habilidades para tal. Os “peões” que estão construindo minha casa são competentes ? Eles estão motivados ? Eles precisam ser desenvolvidos ? O guia turístico conhece bem onde desejo ir ?

Só para lembrar … Projetos são feitos por pessoas !!!

Já que estamos falando em Recursos Humanos, como é feita a COMUNICAÇÃO com eles ? Consigo transmitir as informações de madeira clara para quem precisa receber ? Quais meios utilizo para me comunicar com os stakeholders do meu projeto ? Consigo ter feedbacks da minha equipe em relação ao que estou comunicando. O engenheiro entendeu quais são minhas necessidades (Escopo) ?

E as AQUISIÇÕES ? Sei exatamente o que preciso comprar ? De quem comprar ? Qual seria o melhor fornecedor para o material de minha construção ? Quem vai construir a piscina ? Como vou gerenciar uma aquisição para que eu possa garantir (ou minimizar) que ela não trará impactos para meu projeto principal ???

E é lógico, para fechar tudo temos a INTEGRAÇÃO, onde tudo se junta, ou seja, iniciarmos corretamente um projeto de vida, gerenciar todas as etapas intermediárias, controlar os desvios e finalizarmos de forma adequada os projetos, para no final, principalmente, termos sucesso e tirarmos lições aprendidas para futuros empreendimentos e também nos desenvolvermos do ponto de vista de maturidade.

Com este breve resumo, podemos então facilmente identificar como as nove áreas de conhecimento do PMBOK podem nos servir de guias para qualquer projeto e principalmente para nossos projetos de vida.

Para finalizar, temos mais uma área, que não esta inclusa no PMBOK, mas que se trata de talvez a mais importante de todas: a ÉTICA. Honestidade e senso de justiça sem dúvida nenhuma é um aspecto de deve estar presente não só quando estamos conduzindo nossos projetos profissionais ou pessoais, mas sim como uma definição natural do caráter de qualquer “gerente de projetos”.

Marcos Pires, Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos e instrutor para cursos de certificação PMP.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado

Gestão de Projetos – Certificar ou se especializar ?

Pessoal,

esta semana eu gostaria de trazer uma questão que nos últimos tempos tem sido muito questionado por profissionais de gerenciamento de projetos que estão no inicio de carreira ou mesmo para aqueles mais experientes e que querem consolidar um título importante de gerenciamento de projetos na carreira.

Muitos profissionais estão na dúvida entre partir para um curso de especialização (MBA) em gestão de projetos ou buscar a certificação PMP, título internacionalmente reconhecido que atesta que o profissional conhece bem conceitos, processos e ferramentas de gerenciamento de projetos.

Minha resposta para esta dúvida é: Ter os dois !!! Mas uma coisa de cada vez !!!

Isso depende de cada profissional e principalmente de que momento da carreira principalmente do ponto de vista de experiência o profissional se encontra. Vamos aos exemplos:

Para profissionais que estão iniciando na carreira ou para aqueles com pouco tempo de estrada em gestão de projetos, não há dúvidas que um curso de especialização em gerenciamento de projetos é o mais recomendado, pois estes cursos que duram entre um e dois anos (em geral um ano de duração), fornecem uma base conceitual e teórica de processos, ferramentas e melhores práticas gerenciais muito importantes, permitindo que estes conhecimentos sejam aplicados na prática através de trabalhos e exercícios, além de um aspecto muitíssimo importante que é o apoio de professores e a troca de experiências com outros profissionais. O interessante é que dependendo das oportunidades, o aluno pode ir aplicando estes conhecimentos também no dia a dia nos seus desafios profissionais.

Outro ponto muito importante na especialização é que o próprio mercado de trabalho já esta exigindo fortemente este título dos profissionais. É muito comum encontrarmos ofertas de oportunidades para gerentes de projetos onde o pré-requisito é ter um MBA em Gestão de Projetos.

Agora, quanto a certificação PMP, em minha opinião, esta sim poderia ser a primeira opção para profissionais mais experientes em gerenciamento de projetos. Até mesmo porque esta certificação foi feita para “comprovar” que o profissional conhece bem boas práticas, processos e ferramentas para gerenciamento de projetos. Uma das evidencias disso é a própria experiência exigida pelo PMI e que poderá ter que ser comprovada pelo profissional para permitir que o mesmo realize o Exame. A exemplo da especialização, o título PMP já é exigência de mercado há alguns anos, sendo pré requisito inclusive para contratações em muitas organizações brasileiras. Realidade esta que tem inclusive sendo ponto de decisão para profissionais que optam ao buscar a certificação primeiro, até mesmo aqueles com pouca experiência em gerenciamento de projetos. Fato que se  torna preocupante, principalmente para um mercado exigente e competitivo como o brasileiro. Mas sobre este assunto falaremos em outro tema de Blog.

Mas como mencionado no início, ter os dois títulos, tanto um MBA quanto o certificado PMP seria um grande diferencial principalmente para o profissional que pretende prosperar e ter longa carreira em gerenciamento de projetos, pois estes títulos aliados com experiência e conhecimentos técnicos das respectivas áreas de atuação é tudo que o mercado deseja !!!

Envie seu comentário sobre este assunto pela opção Add Comment abaixo neste Blog.

Um grande abraço,

Marcos Pires, Gerente de escritório de projetos (PMO), professor para cursos de MBA em Gestão de Projetos e instrutor para cursos de certificação PMP.

Email:  marcos.pires.2000@bol.com.br

Perfilhttp://www.linkedin.com/in/marcospiresgp

Twitter: http://www.twitter.com/projetizado